Gabinfo prepara regulamento para rádios comunitárias

O Gabinete de Informação (GABINFO) está envolvido em trabalhos preparatórios para a elaboração do regulamento das rádios comunitárias.

O facto foi revelado ontem, em Maputo, pelo director desta instituição governamental, Ezequiel Mavota, durante a apresentação do relatório do estudo sobre o papel das rádios comunitárias no processo de desenvolvimento socioeconómico do país.

“É reconhecendo o nobre papel das rádios comunitárias que o GABINFO tem licenciado rádios comunitárias para vários pontos do país, estando neste momento a mobilizar esforços para elaboração do regulamento das rádios comunitárias”, disse Mavota, citado pela AIM.

O estudo enquadra-se nas acções do Governo, com vista à materialização da estratégia e política de informação visando melhorar os serviços prestados pela comunicação social.

Na ocasião, Mavota contou que o objectivo do estudo é aferir das populações beneficiárias das rádios comunitárias o nível de contribuição das estações emissoras no processo de desenvolvimento local.Joaquim Chissano foi Presidente de Moçambique de 1986 a 2005.

Directora do GABINFO diz que não há evidência de que Amade estava a fazer trabalho jornalístico

A Directora do Gabinete de Informação diz que não há evidências de que Amade Abubacar estava a fazer trabalho jornalístico quando foi detido. Segundo Emília Moiane, no momento da sua detenção, o jornalista não trabalhava para o Instituto de Comunicação Social.

No encontro havido esta semana entre o Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário e editores de diversos órgãos de comunicação, os jornalistas manifestaram a sua indignação em relação à detenção do jornalista Amade Abubacar.

A directora do Gabinete de Informação, Emília Moiane, disse, no encontro, que a instituição está a acompanhar o caso e revelou que, na ocasião da detenção, Abubacar não trabalhava para o Instituto de Comunicação Social e que não sabia se estava num outro órgão de comunicação.

Quem também está a acompanhar o caso desde o princípio é o Misa-Moçambique, que na pessoa do seu Presidente, Fernando Gonçalves, esclarece que não é necessário que um jornalista esteja vinculado a um órgão para realizar trabalho jornalístico.

O jornalista Amade Abubacar está detido há 21 dias.

Translate »